Trilogia Gatilho

Trilogia Gatilho

Lo tengo

Trilogia Gatilho

Cartoné 260 pp

0,000 opiniones

Información adicional

Portugués (Brasil) · 

Sobre esta edición

Formato:22,5x30,5 cm

Argumento

Gatilho

Roteiro: Carlos Estefan

Arte: Pedro Mauro Moreno

Publicada originalmente em Gatilho/2017 - Independente

Um caçador de recompensas chega a uma cidade abandonada em busca de justiça. Mas, para conseguir o que quer, ele precisará enfrentar muito mais do que o homem que procura… terá que exorcizar fantasmas do passado.

Legado

Roteiro: Carlos Estefan

Arte: Pedro Mauro Moreno

Publicada originalmente em Legado/2018 - Independente

Ao chegar em Santa Cruz para receber uma recompensa, o pistoleiro se depara com uma nova ordem na cidade. Agora, suas convicções serão postas à prova com o surgimento de uma ameaça ainda maior, e ele terá que aprender que uma vez puxado o gatilho… há consequências.

Redenção

Roteiro: Carlos Estefan

Arte: Pedro Mauro Moreno

Publicada originalmente em Redenção/2019 - Independente

O clima árido do Sul foi deixado para trás. Obrigado a fugir, o pistoleiro se depara com novos desafios e responsabilidades num ambiente ainda mais opressor. Mas, se ele quiser conquistar a salvação, terá que lidar com seu pior inimigo… a própria consciência.

Um dos maiores fenômenos dos quadrinhos nacionais, lançado originalmente em três volumes que rapidamente esgotaram suas tiragens, retorna em uma edição única e definitiva, agora em cores e com uma história extra!

A trilogia do “pistoleiro sem nome”, composta pelos volumes Gatilho, Legado e Redenção, foi publicada de maneira independente entre 2017 e 2019, e é amplamente ovacionada por público e crítica como um dos melhores faroestes já feitos no Brasil. Criada pelas habilidosas mãos do roteirista Carlos Estefan (Jones, Inc) e do desenhista Pedro Mauro (Mugiko), a TRILOGIA GATILHO narra a história de um pistoleiro caçador de recompensas que chega a uma cidade abandonada em busca de justiça. Mas, para conseguir o que quer, ele precisará enfrentar muito mais do que o homem que procura… Terá que exorcizar fantasmas do passado.

A edição definitiva da editora Pipoca & Nanquim tem formato grande, com capa dura de papel linho, lombada redonda e 260 páginas em papel de alta gramatura. Reúne os três volumes originais, desta vez coloridos pelo próprio Carlos Estefan, uma história inédita em preto & branco e prefácio exclusivo do autor italiano Gianfranco Manfredi, parceiro de Pedro Mauro em outros projetos na Sergio Bonelli Editore.

Sobre o Autor

Carlos Estefan é paulistano e formado em publicidade. Trabalhou como designer e diretor de arte em agências do interior e da capital. Em 2012, foi responsável pelas artes e comunicação do departamento de teatro da Mauricio de Sousa Produções. Durante esse período, deu início à carreira de roteirista de quadrinhos. Criou com Mauro Souza a série Jones, Inc., indicada ao troféu HQMix 2013 e vencedora do ProAC do mesmo ano. Foram três álbuns e um game desenvolvidos com os personagens. Hoje, trabalha com roteiros para quadrinhos, animação, games e escreve histórias para a Mauricio de Sousa Produções.

Pedro Mauro nasceu em Nova Europa, interior de São Paulo. Seu primeiro trabalho com histórias em quadrinhos foi uma série de faroeste para a editora Taika (Brasil), em 1970. Criou e desenhou o personagem Pancho por dois anos. Depois migrou para o mercado publicitário como ilustrador, em agências de São Paulo e Nova York, onde viveu por doze anos. Voltou a desenhar HQs em 2014, iniciando sua colaboração com a Sergio Bonelli Editore (Itália), desenhando dois episódios de Adam Wild, de Gianfranco Manfredi. Em 2016, desenhou um álbum da série L’art du Crime, de Marc Omeyer e Olivier Berlion, para a editora Glenát (França). Atualmente, está trabalhando em um novo álbum com Manfredi.

Ver más

Autores

Fecha de publicación

Isbn / Código de barras

  • 978-6-586-67248-0

Opiniones

No hay opiniones

El contenido de esta página se encuentra bajo licencia Creative Commons 4.0 Compartir igual, salvo las imágenes de cómics que son propiedad de sus respectivos autores y editores. Renunciamos al derecho de atribución.